Os perigos causados por instalação elétrica residencial precária

Uma instalação elétrica precária pode acarretar em muitos prejuízos para uma residência, inclusive podendo trazer perigos muito grandes de acidentes, que podem levar até mesmo à morte, como é o caso de incêndios.

Os riscos e danos às quais as instalações precárias estão sujeitas demandam sempre a contratação de um bom profissional para realizar esse tipo de obra.

Acidentes com eletricidade

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto do Cobre em 2016, a maior causa de mortes por acidentes relacionados a eletricidade são devido às instalações residenciais precárias.

Acidentes em uma instalação podem e devem ser evitados e, para isso, é necessário fazer adequações das instalações nas residências, já que a qualidade na execução da obra, seguindo as normas técnicas de segurança.

É muito importante para a redução de riscos em um cenário, tão alarmante, em que muitas casas não têm as medidas de proteção necessárias nesse sentido.

Portanto, torna-se fundamental a realização de um projeto elétrico residencial completo.

Dessa forma, é garantido que tenham interruptores suficientes, que as tomadas estejam no lugar adequado e que o disjuntor esteja bem dimensionado – para não desarmar fora das situações de risco.

Esses fatores são os que garantem o perfeito funcionamento de instalações elétricas – com mais segurança e até mesmo conforto.

Também é essencial contratar um eletricista profissional capacitado para lidar com esse tipo de obra.

O profissional deve saber fazer a interpretação correta de um diagrama elétrico, que é o principal documento utilizado como referência na realização de quaisquer projetos elétricos.

Esse projeto elétrico, especificamente, é muito importante para manter a estabilidade de uma residência, porém, para isso, deve ser feito visando uma ótima qualidade.

Muitas pessoas não têm muitas informações à respeito e, por não saberem o quão fundamental é ter cuidado e atenção na hora de contratar esse tipo de serviço para garantir a sua qualidade, acabam deixando um detalhe tão crucial passar despercebido, o que pode prejudicar todo o andamento da obra.

Dado os riscos que as instalações elétricas precárias podem oferecer, entre eles o risco de incêndio, é de extrema importância que tanto residências quanto empresas estejam protegidas desse tipo de acidente com a instalação de sistema de combate a incêndio.

Esse é um entre os três tipos de sistemas disponíveis para a proteção contra os riscos de incêndio.

Os outros dois sistemas do tipo dizem respeito à proteção de, respectivamente, detecção e alarmes de incêndio. O tipo de sistema a ser instalado deve ser escolhido de acordo com a análise de riscos oferecidos pelo local.

Os sistemas de combate a incêndio costumam utilizar vários tipos de extintores para conter as chamas.

Entre os possíveis agentes para a extinção de incêndio estão a água e os gases inertes. Os principais agentes extintores utilizados em sistemas de combate a incêndio estão listados a seguir:

  • Substitutos do gás halon;
  • Espuma química;
  • Espuma física;
  • Pó seco;
  • Dióxido de carbono, mais conhecido como CO2;
    Água.

Norma NR12

Para garantir a segurança dos trabalhadores na execução de obras tão importantes – especialmente a operação de máquinas como elevadores e transportadores industriais -, foi criada uma norma regulamentadora conhecida como NR 12.

Tal norma regulamentadora tem como finalidade determinar regras para proteger a integridade física e a saúde dos trabalhadores, assim evitando acidentes e doenças do trabalho que podem vir a atingi-los durante os processos em que utilizam máquinas e equipamentos, dos mais diversos tipos, em todas as atividades da empresa.

A proteção nr12 é um meio de combater os possíveis perigos que uma máquina de riscos oferece, ou seja, máquinas que fazem movimentos giratórios, alternados e/ou em linha reta. Os riscos variam de choque elétrico a decepamento.

As empresas devem capacitar o trabalhador para se adaptar à essa norma, uma vez que os acidentes costumam ser causados por desconhecimento dela, além da falta de comunicação e sinalização, necessária entre os trabalhadores, para não haver nenhum tipo de transtorno.

Com o treinamento adequado dos profissionais, em relação à NR 12, será possível o aproveitamento de toda a segurança proporcionada por essa norma, com um ambiente de trabalho muito mais tranquilo e muito mais apropriado para todos os trabalhadores.

Esse processo é benéfico inclusive para os portadores de alguma deficiência, já que é essa norma que exige que haja meios de adaptação para pessoas portadoras de necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *