Quais são os tipos de apartamento?

Com as constantes inovações, tanto no setor da construção civil quanto no segmento dos imoveis, as opções de moradia (Casa, apartamento e etc) têm se tornado cada vez mais variadas e podem oferecer recursos e benefícios para uma gama de pessoas conforme suas necessidades e preferências.

Você sabe quais são os tipos existentes e as diferenças entre eles? Afinal, pode ser que um deles ofereça exatamente todas as possibilidades que você procura.

Além de serem distintos entre si pelos tamanhos, também podem variar conforme o número de ambientes, o tipo de estrutura, etc.

Para saber mais, acompanhe o artigo a seguir e confira as vantagens de se optar por espaços mais econômicos, especialmente para quem busca praticidade e economia no cotidiano.

Modernidade e economia

Para começar, vamos falar de um estilo de habitação que ainda não é muito conhecido no Brasil, mas proporciona uma série de vantagens como beleza, sofisticação e um novo conceito de moradia.

Essa é a townhouse, que são aquelas casas geminadas com uma arquitetura externa padronizada, de modo que todas elas se assemelham na fachada e suas paredes são compartilhadas.

Nos Estados Unidos, onde as townhouses são extremamente populares, existem muitas opções, desde mais simples e econômicas até mais luxuosas e extremamente sofisticadas.

Por aqui, o assunto ainda é uma novidade, mas não por muito tempo: os setores imobiliário e da construção civil estão investindo cada vez mais nessa alternativa, já que ela apresenta inúmeros benefícios para quem busca praticidade.

A conservação das áreas externas correspondentes a cada casa do conjunto é de responsabilidade do respectivo proprietário.

Em alguns casos, como em condomínios e townhouses onde há uma associação de moradores, é possível organizar um gerenciamento coletivo de alguns espaços comuns, tais como os estacionamentos e as calçadas.

Tamanho não é documento

Morar em uma kitnet em algum momento da vida é praticamente uma regra, já que esse tipo de habitação é muito comum e tem ganhado cada vez mais adeptos nas cidades brasileiras, tanto as menores quanto os grandes centros urbanos.

Até mesmo a residência permanente nesses locais que não passam de 50 m² tem crescido bastante, em especial, porque eles oferecem conforto, praticidade e economia em vários níveis.

Tecnicamente, as kitnets são compostas por apenas dois cômodos: a integração entre cozinha e quarto, e, ainda, o banheiro.

São estruturas muito simples e perfeitas para quem mora sozinho e quer obter privacidade e conforto sem arcar com os custos de um apartamento completo.

Mas essa não é a única economia: ao habitar um espaço menor, você não precisará investir em um grande número de móveis e itens decorativos.

Vale lembrar, no entanto, que isso não significa que as kitnets não podem ser decoradas. Muito pelo contrário! Existem várias formas de criar um ambiente aconchegante e personalizado, especialmente, porque é possível elaborar uma decoração mais focada e precisa.

Muitas vezes, o aluguel de kitnet pode ser bem mais acessível que o de apartamentos convencionais, mesmo que sejam menores. Mas isso pode variar conforme a localização, é claro.

O mais importante é que o espaço seja bem utilizado de forma a integrar eficientemente todos os componentes que fazem parte do seu cotidiano. Entre os maiores benefícios dessa alternativa de habitação, portanto, podemos destacar as seguintes:

  • Economia no aluguel;
  • Economia no mobiliário;
  • Decoração facilitada;
  • Privacidade e segurança.

Tendência urbana

Outra possibilidade é o loft, que possui os cômodos totalmente integrados entre si e podem apresentar diferentes tamanhos, geralmente, chegando a ser maiores que 50 m².

Ele se assemelha muito aos galpões industriais e depósitos por sua estrutura alta e ampla, isso sem falar no pé-direito duplo que possibilita a montagem de um mezanino.

Por esses e outros motivos, essa tem sido uma opção moderna e funcional que torna o cotidiano muito mais aconchegante.

Afinal, entre as maiores vantagens dos lofts é a sensação de liberdade, a luz natural e o uso reduzido de energia elétrica. A facilidade de realizar reparos também se destaca.

Pessoas que moram sozinhas ou casais sem filhos têm usufruído desse tipo de espaço como uma forma de gerar mais economia sem comprometer um estilo de vida que está integrado com a sofisticação.

No geral, quem opta pelos lofts não costuma passar muito tempo em casa por conta do trabalho, por exemplo, mas esse é um ambiente, extremamente, propício para receber amigos e convidados.

Não é só o setor da construção civil que tem influenciado nas mudanças habitacionais que têm se desenvolvido nas cidades, especialmente nas maiores: as preferência se prioridades da população também estão mudando rapidamente.

Acompanhar esse processo é muito importante para o mercado imobiliário e pode garantir muita satisfação a quem busca alternativas práticas, resolutivas e seguras ao mesmo tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *