4 dicas para tornar seu imóvel ideal para venda

Para muitas pessoas, comprar um imóvel é mais do que simplesmente realizar o sonho da casa própria: trata-se de um investimento.

Afinal, caso ele seja aprimorado enquanto estiver nas mãos do atual proprietário, é possível vendê-lo dali a alguns anos e obter uma faixa de lucro considerável pela transição.

Porém, para que isso seja possível, é fundamental ter em mente que a unidade deve ser devidamente preparada para a venda, aumentando o interesse que o público terá sobre ela.

Afinal de contas, com ou sem crise, é difícil que um bom apartamento passe despercebido por compradores em potencial.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas dicas importantes para fazer com que o seu imóvel seja vendido mais rápido e por um preço mais atrativo:

Invista na manutenção de todos os equipamentos

Um dos principais elementos aos olhos do visitante de um imóvel em potencial é o seu estado de conservação.

Por exemplo: caso faça muito tempo desde que a edificação passou por uma manutenção elétrica predial e as falhas elétricas sejam constantes, isso servirá como um fator que o motivará a comprar outra unidade, mais bem cuidada.

Por conta disso, uma das providências a ser tomadas antes de anunciar que a unidade será vendida é fazer uma vistoria em todos os seus equipamentos, desde a parte eletrica até eventuais móveis que serão deixados para o atual proprietário.

O objetivo é verificar a existência de eventuais falhas e avarias, para que elas sejam sanadas antes que qualquer comprador em potencial visite o local.

Trata-se, assim, de um investimento importante para fazer com que a venda aconteça de maneira mais rápida, ágil e por um valor mais atrativo para o atual proprietário.

Defina os elementos que serão mantidos

Outro elemento que costuma chamar a atenção do comprador em potencial de qualquer imóvel é a presença de móveis e outros itens que serão deixados pelo atual proprietário.

Afinal, uma cozinha que já tem móveis planejados de qualidade, bem como uma coifa de ilha potente não demandará nenhuma intervenção depois que a transação for consolidada e as chances forem entregues.

Isso, na prática, significa mais praticidade.

Assim, quando antes das visitas começarem, é fundamental definir quais serão os itens levados na mudança e quais serão aqueles deixados para trás.

Normalmente, equipamentos como a coifa para apartamento e móveis embutidos não costumam ser levados na mudança; por conta disso, se a ideia for vender o imóvel depois de um tempo, a sua instalação deve ser vista como um investimento, não como um gasto.

Elimine traços da sua personalidade

Quanto menos reformas e intervenções tiverem que ser feitas em um imóvel antes da mudança, melhor.

Por conta disso, profissionais da área recomendam que os proprietários de uma unidade que queiram vendê-la eliminem qualquer traço de subjetividade do espaço, como uma parede em uma cor diferente, ou mesmo quadros muito diferenciados.

A ideia é mostrar o espaço como uma tela em branco, que possa assumir qualquer estilo decorativo sem maiores problemas.

Faça uma avaliação justa

Calcular o valor real de um imóvel é uma tarefa complexa. Alguns dos fatores que são levados em conta nesse procedimento são:

  • Localização do imóvel;

  • Estado de conservação;

  • Amenidades do condomínio;

  • Presença de móveis planejados.

Além disso, há outros detalhes que podem ser levados em consideração. Por exemplo: os chuveiros são elétricos ou usam um aquecedor a gás? O imóvel está quitado ou o comprador terá que assumir um financiamento?

Há a possibilidade de colocar carros ou outros imóveis no negócio ou ele deve ser feito apenas com dinheiro? Nota-se, portanto, que são muitos os fatores envolvidos.

Deste modo, a melhor maneira de se obter uma avaliação justa e adequada é por meio da contratação de um profissional, ou seja, um corretor de imóveis. Ele será capaz de pesar os prós e os contras da unidade, transmitindo-os em um preço concreto.

Vale ressaltar que, apesar disso, é sempre interessante estar aberto a negociações, principalmente quando o comprador tiver que arcar com despesas extras relativas ao imóvel.

Por exemplo: seu aquecedor a gás para apartamento é antigo, está falhando e precisa de uma troca? Isso, por si só, já é um motivo para flexibilizar o valor cobrado pelo proprietário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *