5 dicas de como fazer aterramento elétrico

Desde a descoberta da energia elétrica, por Benjamin Franklin, a humanidade não consegue mais viver sem usufruir dos benefícios que ela nos traz, mas, queremos cada vez mais diminuir os impactos ambientais, como é o caso do aterramento.

A maior parte dos objetos que usamos diariamente em nossas casas, escritórios, faculdades, etc., fazem o uso da energia elétrica.

E podemos ter certeza da nossa dependência dela, por exemplo, quando há uma falha no fornecimento de energia.

Existem outros tipos de falhas, que podem prejudicar o funcionamento da rede elétrica, tais como curto-circuitos por superaquecimento, danos à rede por descargas elétricas provenientes de raios, etc.

Nas grandes construções, antes do início das obras, é necessário realizar um plano para a rede elétrica, de modo que a fiação e os equipamentos venham a funcionar corretamente.

Mas quando nos referimos a ações naturais, como é o caso de raios, é necessário realizar um projeto SPDA (Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas), onde a edificação ficará protegida, dispondo de um laudo de aterramento.

Como é composto um sistema de aterramento elétrico?

Antes de explicar como é a composição de um sistema de aterramento, queremos deixar destacado que todos os procedimentos devem ser realizados de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

E, de preferência, por um profissional qualificado. Existem diversos tipos de aterramento enunciados nas normas da ABNT e para se definir qual deve ser realizado, é preciso compreender qual melhor se adequa ao seu projeto da edificação.

A dimensão do sistema deve ser definida por um engenheiro eletricista. Que deve considerar fatores, como a quantidade de haste de aterramento e o grau de firmeza do solo, para estabelecer a resistência do aterramento.

Confira a seguir cinco dicas de como fazer um bom aterramento elétrico:

  1. Saiba escolher a dimensão das hastes;
  2. Compreenda os fatores que interferem na resistência do aterramento, antes de defini-la;
  3. Instale os eletrodos corretamente;
  4. A dimensão do fio terra, deve acompanhar a bitola do fio base e sua cor deve ser, conforme o padrão, verde e/ou amarela;
  5. Instale apenas tomadas de três polos.

O que é laudo de aterramento?

O laudo de aterramento, tem como objetivo principal realizar a proteção de usuários e equipamentos contra descargas atmosféricas, ou até mesmo de eletricidade estática.

Pode-se dizer que o aterramento é uma das maneiras mais seguras de se interferir na rede elétrica, fazendo com que a edificação e seus habitantes estejam protegidos, sempre atendendo aos padrões estabelecidos nas normas que regem este trabalho.

Além de proteger o circuito elétrico, o aterramento também tem a capacidade de absorver todas as descargas atmosféricas provindas de raios, isolá-las e transportá-las até o sistema de aterramento do solo.

O profissional responsável por fazer, tanto o aterramento e o projeto de malha de aterramento quanto o laudo, é o engenheiro elétrico.

E é somente com o laudo de aterramento elétrico, que a edificação receberá a licenças de funcionamento por parte do Corpo de Bombeiros.

Outros laudos necessários para edificações

Para edificações com mais de 750m² e 12m de altura, existem outros tipos de laudo que são exigidos pelo Corpo de Bombeiros para se obter a licença de funcionamento. Entre esses laudos está o laudo CMAR.

Esse laudo tem como objetivo atestar se os materiais que compõem os revestimentos são ou não combustíveis, assim como verificar o grau de resistência a altas temperaturas que estes materiais possuem.

O laudo CMAR (Controle de Materiais de Acabamento e Revestimento), é uma das exigências do Corpo de Bombeiros.

Para que a edificação possa adquirir ou renovar o laudo AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), de modo que, caso haja algum incêndio, a disseminação do fogo e geração de fumaça sejam limitadas.

Tenha uma edificação segura

Ademais de fazer a utilização de materiais de qualidade em sua edificação, seguindo todos os padrões descritos nas normas reguladoras, entre outros fatores, como mencionado no decorrer deste artigo.

É de extrema importância que se possua todos os laudos e documentos necessários, para o funcionamento do prédio.

Para que não se tenha problemas com a documentação e os laudos necessários, é preciso contratar profissionais qualificados para a execução do projeto, além de empresas de consultoria especializadas na emissão dos laudos necessários.

Fazendo todos os processos da forma correta, com materiais e profissionais adequados, com certeza a sua edificação fará muito sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *