Você sabe a diferença do aquecedor para o pressurizador?

O aquecedor de água a gás, como o próprio sugere, é o responsável por garantir água quente em variados pontos de uso do estabelecimento.

O que o aquecedor de água a gás realiza?

Cumpre, por exemplo, a função de disponibilizar água quente para atividades domésticas cotidianas, como tomar banho e lavar a louça da casa.

Às vésperas da estação do inverno brasileiro, o aumento de procura e de compra deste equipamento é potencializado por quem não quer “congelar” nas tarefas diárias com as temperaturas climáticas mais baixas.

Os modelos deste tipo de equipamento variam de acordo com o projeto do local onde será instalado. Os aquecedores de água mais comuns são:

  • Aquecedor de água a gás: Para fornecer água quente, esse sistema não utiliza energia elétrica para o seu funcionamento e sim do uso do gás natural (GN) – gás de rua – ou o gás liquefeito de petróleo (GLP) – o conhecido botijão de gás. É indicado a contratação de um profissional para fazer a ligação do gás de rua ou o botijão de gás – que, em geral, estão na cozinha ou na área de serviço;
  • Aquecedor de água elétrico: São sistemas instalados diretamente no ponto do uso em que se espera a saída de água quente, por exemplo as torneiras ou o chuveiro. A facilidade desse sistema é não exigir reforma para a sua instalação. Ainda pode se subdividir em dois modelos: a versão individual e a versão central – esta última é capaz de disponibilizar água aquecida para até 4 pontos de usos distintos. Entretanto, não é recomendável a utilização de todos esses pontos – ligados ao modelo central – simultaneamente por existir a divisão da potência do aparelho;
  • Aquecedor de água solar: Esse modelo é voltado ao tema da sustentabilidade por exigir a utilização da energia renovável – é aquela que vem de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos como, nesse caso, o sol – para obter a água quente. Uma placa coletora dessa energia renovável é instalada no telhado, com o objetivo de reter o calor solar (que estabelece essa energia).

Os modelos de aquecedores de água variam de acordo com o projeto do local onde será instalado.

Entenda como funciona o processo de instalação e manutenção

Cresce, também, o conserto de aquecedor a gás pelas pessoas que não desejam abrir mão do conforto da água quente nos dias mais frios.

Essa preservação visa postergar o desgaste natural do equipamento além de checar a segurança da instalação.

Para economizar e não ter a possibilidade de ficar sem esse bem-estar, o ideal é fazer a manutenção preventiva do equipamento de meses em meses.

Se o projeto de instalação não obtiver a pressão de água ideal de 10 m.c.a (metros de coluna d’água é uma unidade de medida de pressão) é necessário a pressurização para que a água chegue em seu ponto de uso.

O pressurizador para aquecedor a gás é uma bomba responsável por aumentar a vazão da água quando o fluxo desta for insuficiente ou o aquecedor de passagem não funciona, por não atingir a pressão mínima do equipamento.

Esse sistema tem dois tipos de funcionamento: pressostato e fluxostato.

O modelo pressurizador pressostato é o tipo que aciona a bomba sempre que há queda de pressão e permanece em funcionamento até que a pressão da rede seja atingida.

Assim que estabelece o nível da rede, a bomba pára de funcionar.

O modelo pressurizador fluxostato é o tipo que aciona a bomba somente quando há fluxo d’água.

É um funcionamento automático: quando o ponto de uso é aberto a eletrobomba é acionada; quando o ponto de uso é fechado a eletrobomba é desligado. Dessa forma, o sistema se mantém pressurizado;  Ambos os modelos devem ser dimensionados de acordo com a rede hidráulica do projeto de instalação.

As características que o pressurizador de água apresenta

  1. A principal delas é a solução para problemas de pressão d’água recorrente da altura insuficiente da caixa d’água ou tanque cisterna;
  2. Bom rendimento com pequeno consumo de energia elétrica;
  3. Especialmente indicado para casas ou apartamentos de cobertura com pouca vazão d’água;
  4. Sua aplicação pode ser em qualquer condição de abastecimento, independentemente da altura da caixa d’água ou do tanque cisterna;
  5. O pressurizador sempre deve ser instalado logo abaixo da laje – com suporte de fixação aéreo – ou no banheiro ou na área de serviço;
  6. Não se recomenda a instalação desses equipamentos ao lado da caixa d’água sobre uma laje que não tenha cobertura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *