Escolhendo entre piso vinílico ou tacos?

Escolher o piso de determinados ambientes pode não ser uma tarefa fácil, seja em corporações, estabelecimentos ou em residências.

Um dos grandes problemas, sem dúvidas, é a grande diversidade de modelos que podem ser encontrados, principalmente quando se trata dos pisos de madeira e das imitações de madeira.

Dois exemplos amplamente aplicados são os pisos vinílicos, laminados e os tacos de madeira.

Enquanto a última opção corresponde a madeira propriamente dita, os vinílicos e os laminados, conforme será visto adiante, estão relacionados a outras categorias.

As vantagens dos pisos vinílicos e laminados

Os pisos vinílicos são compostos de PVC, aditivos e minerais, é possível encontrá-los de diferentes formas, tais como réguas, placas e mantas.

Trata-se de um material leve, que é aplicado de preferência em um contrapiso liso. As principais vantagens desse tipo de piso são:

  • Apresenta flexibilidade razoável;
  • Ameniza o barulho no ambiente;
  • Resistente a impactos;
  • Aplicação prática;
  • Preço relativamente acessível.

As aplicações são mais voltadas para áreas internas, como piso vinílico para estúdio, quartos, salas e cozinhas.

No entanto, é fundamental evitar locais úmidos ou que são lavados, pois é algo que pode comprometer totalmente o piso, levando até mesmo a descolar.

No caso da instalação dos pisos vinílicos, é possível encontrar peças que podem ser aplicadas com sistema de click, cola ou autoadesivas.

Já o piso laminado, é uma forma de substituir a madeira propriamente dita mais naturalmente.

Diferentemente do vinílico, é constituído por camadas de materiais derivados de madeira, tais como painéis de madeira de alta densidade (HDF) e aglomerado.

Sua camada superior comumente apresenta uma estampa decorativa e protetora, que é impregnada com resina.

Esse revestimento é encontrado em réguas e pode ser instalado por encaixe, que é o caso do piso laminado clicado ou por meio de cola.

Além disso, também é favorável para evitar o acúmulo de sujeiras na superfícies, agindo como um ótimo hipoalergênico.

Forma de instalação dos tacos de madeira


Quando se trata das formas do piso de madeira colocado, é preciso considerar que existem diferentes tipos de tacos e naturalmente, particularidades na instalação.

O taco tradicional, que consiste em tábuas de madeira com as mesmas dimensões, tem sistema de instalação por meio de cola no contra piso.

O mesmo ocorre com o taco palito, que também apresenta formato de tábuas, porém mais estreitas.

Por mais que a instalação seja considerada mais demorada devido às dimensões, não é considerado um processo complexo.

Um ponto que pode ser favorável de acordo com o ambiente, é que os tacos não exigem peças fixadas no contrapiso para que as tábuas sejam parafusadas ou pregadas, tais como caibros e vigas.

Além disso, é preciso usar uma cola específica para o processo, que comumente é a cola à base de PVA.

Normalmente, para assegurar um bom resultado, diversas etapas são executadas, como a de nivelamento, calafetação, primeira demão para selar, onde no caso há aplicação de resina ou verniz diluídos, a segunda demão e a final.

Após esses passos, existe a parte da manutenção para conferir o brilho para a madeira e um acabamento de qualidade.

Em pisos térreos, o processo de colocação do piso eucafloor deve apresentar ainda mais cautela, pois há possibilidade da presença de umidade. Por essa razão, é preciso analisar minuciosamente o local para que nada interfira na eficiência da cola.

Como é a raspagem de tacos de madeira?

Recorrer a uma empresa raspadora de tacos pode ser a solução ideal para quem busca restaurar o taco de madeira, que é um serviço que além da raspagem, também envolve a calafetação e aplicação de um novo acabamento sobre a madeira, que pode ser efeito protetor e/ou para melhorar a estética.

Um dos primeiros passos da raspagem é chamado de desengrosso, que consiste em basicamente remover materiais antigos, como resinas e nivelar o piso.

Em sequência, lixas mais finas para o polimento são utilizadas.

Caso exista algum taco solto, dependendo das condições, há possibilidade de reaproveitar a peça ou instalar uma nova, que será igualada as demais através do processo da raspagem.

Por mais que existam distinções entre os pisos vinílicos e os tacos, é preciso considerar que ambos podem apresentar benefícios para diversos locais.

No entanto, para fazer a escolha certa, é preciso analisar quais são as especificações a serem atendidas e qual é a alternativa que apresenta melhor custo/benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *