As perguntas que você precisa fazer para o seu cliente antes do projeto de reforma

Reformar e construir são decisões financeiras importantes, e por isso, dar início a um novo projeto de reforma pode parecer algo avassalador. São tantas as variáveis a serem consideradas, que as vezes fica difícil decidir por onde começar.

Nesse sentido, é papel do profissional da arquitetura tornar essa jornada o menos traumática possível para o cliente. O primeiro passo para garantir que o cliente ficará satisfeito com o resultado final do projeto de arquitetura, é entender exatamente quais os objetivos e desejos do cliente, bem como os seus limites.

Tudo isso, é claro, faz parte do processo o qual chamamos de briefing de obra. No artigo de hoje, você confere algumas perguntas que você precisa fazer para o cliente antes do projeto de reforma!

A importância do briefing de obra

O briefing de obra nada mais é do que uma diretriz resumida para o processo criativo. É por meio desse primeiro bate-papo com o cliente que será possível entender exatamente o que se espera do projeto, e também manter em mente tudo aquilo que é importante, sem se perder no caminho.

Alguns clientes já chegam para essa primeira reunião extremamente decididos, e com referências daquilo que esperam para a transformação do espaço. Outros, parecem não ter uma ideia definida. Por isso, é importante que você como profissional, seja capaz de refinar essa etapa do processo, procurando entender os gostos e preferências do seu cliente.

Para te ajudar nessa etapa, separamos 4 perguntas que não podem faltar no seu questionário:

O que você mudaria no espaço?

Como o seu cliente gostaria que fosse o resultado final? Muitas vezes nossos clientes nem imaginam que a solução de seus problemas está na transformação do ambiente. 

Comece por explorar todos os pontos problemáticos que existem no espaço, e como você pode solucionar esses problemas. Para essa etapa do processo, é preciso entender algumas particularidades da vida e rotina do cliente. 

Por exemplo: imagine que o cliente gosta de receber amigos em casa e também de cozinhar, porém possui uma cozinha apertada, e separada das áreas de convivência da casa. 

Uma opção é criar uma cozinha integrada com a sala de estar, na qual o seu cliente poderá cozinhar e entreter de uma só vez. No caso do espaço ser reduzido, você pode usar diferentes revestimentos para demarcar a separação dos espaços. 

Agora imagine que o problema do seu cliente é a falta de locais para armazenar objetos e pertences. Então o seu projeto deve levar em consideração novas formas de otimizar o espaço já existente.

O que você gosta no seu espaço atual?  

Tão importante quanto entender as necessidades do cliente, é entender aquilo que ele gosta e valoriza no espaço atual. Essa referência é essencial para que você possa desenvolver um projeto que destaque as partes positivas do ambiente. 

Ter esse conhecimento também será capaz de indicar o tamanho da reforma e, consequentemente, qual o orçamento necessário. Muitas vezes é possível transformar o ambiente sem a necessidade de muito quebra-quebra, somente com um projeto de interiores

As perguntas 1 e 2 também lhe ajudarão a entender a complexidade do projeto a nível estrutural: qual o prazo necessário para entregar essa obra, e quais serviços deverão ser contratados? Tudo isso impacta diretamente no orçamento do seu cliente! 

Qual o seu estilo de preferência?

O próximo passo é definir qual o estilo do cliente e quais os seus gostos pessoais. Isso ajudará você a começar a decidir como será o produto final, bem como quais os móveis e objetos que você poderá utilizar para dar vida ao projeto! 

Lembre-se que muitas vezes o cliente não sabe ao certo qual o seu estilo de preferência, por isso contar com algumas referências visuais pode ser importante para garantir o sucesso do projeto arquitetônico. Para te ajudar nessa etapa, você pode usar o Pinterest para arquitetos. 

Qual a reserva disponível para o projeto?

Iniciar um projeto de reforma, por menor que seja, sem um planejamento de custos é loucura. Por isso, é importante que o seu cliente tenha um orçamento de obras bem definido.

É por meio da reserva disponível para o projeto que será possível definir, de acordo com as prioridades do cliente, tudo aquilo que será ou não possível realizar. 

A essa altura você já avaliou quais as atividades necessárias para realizar o projeto de reforma, a mão de obra que deverá ser contratada, os materiais e insumos básicos, e claro, a necessidade de aluguel de equipamentos. 

Todas essas variáveis, bem como as possíveis taxas e impostos que podem também incorrer no projeto, devem ser consideradas no orçamento de obras para garantir que ele será o mais próximo da realidade possível! 

Essas dicas foram criadas pela equipe do VEJA OBRA, o software de gestão de obras. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *