Medidas de segurança em construções e reformas

A segurança em construção e reforma depende de uma série de ações, com os objetivos de prevenir acidentes de trabalho, cumprir normas regulamentadoras e realizar a manutenção preventiva de equipamentos.

A importância das medidas está intimamente relacionada à saúde e bem-estar dos trabalhadores envolvidos nos processos. Afinal, elas são essenciais para que construtoras e profissionais que administram obras atuem dentro do que define a legislação trabalhista.

vale mencionar que as medidas também agregam uma série de vantagens aos ambientes de trabalho.

Independente das dimensões das obras, o gerenciamento de projetos deve levar em conta a produtividade e qualidade, com menos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Para isso, uma série de equipamentos e medidas são necessários, como:

  • Sinalizações de segurança no canteiro de obras;
  • Instalação de sistemas de alarme de incêndio;
  • Realização de treinamentos e conscientizações;
  • Uso de EPIs segundo as normas regulamentadoras.

1. Sinalizações de segurança no canteiro de obras

As placas de sinalização vertical são bastante aplicadas em obras em rodovias e vias urbanas. Nesses casos, desempenham o papel de alertar a população, principalmente os motoristas, sobre a realização das obras.

Em obras privadas, ela está mais voltada aos trabalhadores das obras.

Além disso, vale a pena citar a que o canteiro de obras precisa estar sempre o mais limpo e organizado possível, o que é uma exigência legal e também contribui para a qualidade das obras.

2. Alarmes de incêndio e luz de luz de emergência

A instalação de alarme de incêndio é uma medida de segurança capaz de auxiliar na proteção das vidas dos colaboradores das obras e proteger os bens e materiais.

Além disso, é importante que todos os colaboradores tenham ciência de suas responsabilidades e conheçam as principais medidas de segurança em caso de acidentes.

Com relação à instalação de luz de emergencia e respectivas sinalizações, o sistema funciona com o objetivo de iluminar ambientes de passagem e garantir a evacuação de áreas de risco das obras.

3. Realização de treinamentos e conscientizações

A segurança dos trabalhadores deve ser a prioridade nos canteiros de obras mas, infelizmente, a imprudência ainda é um dos desafios a serem combatidos.

É imprescindível que os gestores se conscientizem sobre a importância da segurança na construção civil. Ademais, os próprios trabalhadores precisam ser treinados e entender a importância das medidas.

É fundamental orientar adequadamente os operários sobre a adoção de uma rotina segura, sobre o uso dos maquinários e equipamentos de segurança obrigatórios.

Além disso, é importante que eles saibam os procedimentos em situações de emergência.

4. Uso de EPIs segundo as normas regulamentadoras.

Todo trabalho na construção civil oferece riscos aos profissionais e, por isso, é essencial o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como botas de segurança, cintos e capacetes.

Eles devem ser disponibilizados pelas construtoras, em perfeito estado de conservação e conformidade com as normas regulamentadoras. A informação sobre o uso correto de cada um dos itens também é fundamental.

Segurança na manutenção de elevadores

Outra manutenção essencial, essa de caráter condominial, é a manutenção de elevadores. Os processos envolvidos nas manutenções preventiva e corretiva são fundamentais para a segurança dos usuários.

Paralelamente, é preciso garantir que o técnico responsável pela manutenção tenha as mínimas condições de segurança, com a instalação de alguns equipamentos.

Entre eles, é possível citar um guarda-corpo acima da cabine para evitar a queda durante os trabalhos e uma proteção para a polia das máquinas e reguladores de velocidades, já que os itens estão em constante movimentação, podendo enroscar ou prender ao corpo do técnico.

Também é preciso que haja iluminação ao longo dos equipamentos, permitindo uma visão geral durante os serviços. Uma escada marinheiro no fundo do poço facilita o acesso do técnico, pois em sua ausência ele corre o risco de sofrer quedas ao entrar ou sair do fundo do poço.

A pintura no fundo do poço configura uma marcação da área de segurança, importante para que o técnico saiba onde ficar quando o elevador nivelar ao andar inferior. Além disso, é preciso que o quadro elétrico esteja adaptado às normas de segurança.

A NR 10 é a norma regulamentadora do Ministério do trabalho que está relacionada à prevenção de riscos com eletricidade, enquanto a NR 35 se refere ao trabalho em altura. Ambas devem guiar as atividades dos técnicos especializados na manutenção de elevadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *