Sua estratégia de medição de obras funciona? Descubra aqui

Se você é um profissional da construção civil, então certamente sabe que a medição de obras é uma tarefa que requer muita atenção e disciplina por parte dos profissionais. Isso por que, por estar diretamente ligada ao orçamento de obras e ao levantamento quantitativo do projeto, a medição de obras é uma das principais ferramentas de controle de um projeto. 

Sendo assim, quando feita de maneira ineficaz, o resultado pode ser desastroso para o projeto, acarretando em grandes prejuízo para quem executa e inclusive comprometendo a qualidade da obra entregue. 

No artigo de hoje você confere as nossas melhores dicas de como realizar a medição de obras de maneira efetiva. Boa leitura! 

O QUE É A MEDIÇÃO DE OBRAS?

A medição de obras ainda é um assunto polêmico na construção civil, porque não existe uma norma técnica que padronize esse procedimento. 

De maneira geral, o objetivo principal da medição de obras é verificar a compatibilidade entre aquilo que está sendo executado, e o que foi previsto na etapa de planejamento da obra – especialmente no que diz respeito aos quantitativos do orçamento. 

Ou seja, é por meio da medição de obras que é se pode conferir o aproveitamento adequado – ou não – dos materiais, insumos e equipamentos alocados no empreendimento. 

Esse acompanhamento é fundamental para que seja possível corrigir falhas e atrasos na execução do projeto, de forma a minimizar os riscos que esses imprevistos podem causar. 

UNIFORMIZAÇÃO DE CRITÉRIOS

Como falamos anteriormente, não existe uma norma padrão para a medição de obras. Cada órgão, construtora ou profissional pode adotar critérios que considerar relevante de acordo com cada tipo de projeto. 

No entanto, é recomendável que os critérios de medição sejam uniformizados internamente, considerando cada tipo de projeto. Isso é importante para evitar desperdícios de materiais, equipamentos e mão de obra. 

ETAPAS DA MEDIÇÃO DE OBRAS

Agora que você já entendeu o que é a medição de obras, é hora de colocar a mão na massa. Para isso, você deve entender que a medição envolve pelo menos cinco aspectos importantes. São eles: 

1 – Definição dos critérios de quantificação e pagamento dos serviços da obra (incluindo materiais, mão de obra e equipamentos).

2 – Acompanhamento da evolução da obra, controlando a execução de cada uma das etapas do cronograma físico-financeiro, a fim de garantir que não ocorram desvios de rota. Nesse sentido, é preciso acompanhar a forma como os insumos estão sendo utilizados. 

3 –  Utilizar os dados adquiridos na medição de obras para identificar e corrigir erros e problemas no processo de construção da empresa. Essa etapa é importante para evitar desperdícios em execuções futuras. 

4 – Definição de parcelas de pagamento a serem realizadas em cada etapa de obra. Isso permite que você estabeleça um fluxo de caixa para a empresa, o que permite um planejamento financeiro mais assertivo. 

5 – Levantamento de informações sobre o desenvolvimento da obra que sejam capazes de facilitar o processo de tomada de decisão no canteiro de obras.

A nossa dica de ouro aqui, é realizar a medição de obras dividia por tarefas. Por conta da complexidade de projetos de engenharia e arquitetura, adotar esse caminho é uma maneira fácil de organizar as informações, evitando qualquer erro. 

EVITE RETRABALHOS

Se você chegou até aqui, então já percebeu que a medição de obras é indispensável para que seja possível evitar retrabalhos e custos extras no canteiro de obras. Mas para isso, é necessário contar com as ferramentas certas! 

Softwares de gestão de obra como o VEJA OBRA são uma ótima saída para garantir que o levantamento quantitativo da obra será feito de maneira assertiva! Isso por que, por meio do uso dessas ferramentas tecnológicas, é possível realizar orçamentos extremamente completos. 

A ferramenta ainda garante uma transparência muito maior entre gestor e cliente, que pode acompanhar em tempo real a evolução desse orçamento desde o seu primeiro planejamento.

Outro grande benefício do uso de softwares de gestão de obra é a possibilidade de manter o histórico de execução das obras. Você pode usar dados de projetos anteriores para acelerar a etapa de levantamento quantitativo e também o cálculo dos custos unitários de serviço de cada etapa. 

Acesse o www.vejaobra.com.br e teste 30 dias grátis! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *